Antissemitismo aumentou 235% desde o início da guerra Israel-Hamas, diz relatório

  • 31/01/2024
Antissemitismo aumentou 235% desde o início da guerra Israel-Hamas, diz relatório
Antissemitismo aumentou 235% desde o início da guerra Israel-Hamas, diz relatório (Foto: Reprodução)

O relatório anual referente ao período de 2023 a janeiro de 2024 sobre o combate ao antissemitismo, publicado pelo Ministério da Diáspora em conjunto com a Organização Sionista Mundial e a Agência Judaica, revelou um aumento significativo nos incidentes antissemitas em todo o mundo.

Segundo o relatório, durante o período de outubro a dezembro, o antissemitismo se tornou seis vezes maior, um nível recorde.

Os dados revelam que os incidentes antissemitas representam um aumento de 235%, em comparação com os números registrados nos meses de janeiro a setembro de 2023.

Geograficamente, os incidentes estão dispersos globalmente, com destaque para os EUA, que registram 43% dos incidentes relatados, seguidos pela Europa, com 35%.

O relatório também evidencia um aumento de 33% nos ataques antissemitas de natureza violenta em 2023 em comparação com o ano anterior. De acordo com as estimativas, 48% desses ataques estavam relacionados à Operação Espadas de Ferro.

Dos ataques, 46% ocorreram nos EUA. Em segundo lugar, está a Grã-Bretanha, com 16%, seguida pela Alemanha, com 9%. França e Canadá apresentaram 6% cada, enquanto a Austrália registrou 2,5%.

Ao examinar cada país individualmente, segundo o relatório, a França apresentou o maior aumento de eventos antissemitas, alcançando 1000%, seguida pelo Canadá com 800%, Austrália com 738%, Estados Unidos com 337%, e Alemanha com 320%.

‘Maior desde a década de 1930’

O Ministro dos Assuntos da Diáspora, Amichai Chikli, afirmou: "Este ano foi diferente de qualquer outro. O ódio a Israel em todo o mundo é o mais severo desde a década de 1930 do século anterior."

"Os judeus de todo o Ocidente se sentem inseguros. Os judeus que falam hebraico são espancados no metrô das capitais da Europa. Os judeus que carregam bandeiras [israelenses] nas ruas são assassinados”.

"As observações antissemitas mais severas são feitas pela Autoridade Palestina. A nossa principal recomendação é passar da fase defensiva para a fase ofensiva. Temos de abrir processos contra o Hamas e as organizações palestinas por causa do antissemitismo e da incitação ao terror. A Autoridade Palestiniana educa ao terror e paga terroristas, e temos que saber como combater isso com as ferramentas adequadas", concluiu.

FONTE: http://guiame.com.br/gospel/israel/antissemitismo-aumentou-235-desde-o-inicio-da-guerra-israel-hamas-diz-relatorio.html


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Top 5

top1
1. Raridade

Anderson Freire

top2
2. Advogado Fiel

Bruna Karla

top3
3. Casa do pai

Aline Barros

top4
4. Acalma o meu coração

Anderson Freire

top5
5. Ressuscita-me

Aline Barros

Anunciantes